Comunicação CRF/MG - 17/11/2016 às 14:37:35

Mandado de segurança para anular concurso da PMMG

Para assegurar o direito do profissional farmacêutico, o Sinfarmig, por meio do advogado Luciano Marcos da Silva, ingressou na última sexta-feira (11/11) com mandado de segurança na Justiça Federal de Minas Gerais pedindo a anulação ou retificação do edital DRH/CRF nº 14/2016 do concurso público da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG).

As inscrições foram abertas no último dia 14 e o concurso prevê vagas para o cargo de soldado farmacêutico, com exigência da graduação em Farmácia.

"A escolaridade exigida é para o ingresso no oficialato, no posto de 2º Tenente QOS, como ocorreu em concursos anteriores naquela Corporação", explica a advogada do CRF/MG, Daniela Duarte, gerente da Advocacia-geral do CRF/MG, setor que cooperou tecnicamente com o sindicato para a elaboração da peça judicial.

De acordo com a advogada, até 2010, para ingressar nos quadros da PMMG os concursos cobravam escolaridade de nível médio. A partir daquele ano, houve mudança no estatuto da Corporação, que passou a exigir cursos de nível superior para qualquer cargo. No entanto, na mesma época da publicação do edital com vaga para soldado farmacêutico, a PMMG publicou também o edital  DRH/CRS nº 15/2016, com vagas para o cargo de técnico em enfermagem, nível médio. "Houve um tratamento diferenciado para o farmacêutico, pois na exigência da formação específica para soldado, área da saúde enfermagem, exigiu nível médio, enquanto no caso do soldado, área da saúde farmácia, exigiu-se farmacêutico. Porém, o farmacêutico e o enfermeiro ingressam naquela Corporação com uma patente acima, como 2º tenente, e agora querem colocar um farmacêutico como soldado ", ressalta Daniela.

Com a colaboração técnica da Advocacia-geral do CRF/MG, o Sinfarmig quer resguardar na Justiça os direitos do farmacêutico. Em reunião realizada entre o sindicato e o Conselho, no final de outubro, foi acordado que o Conselho e o sindicato trabalharão juntos, mas a competência legal para ingressar em juízo é do Sinfarmig. "O sindicato tem legitimidade para defender em nome próprio direito alheio. Agora é aguardar a manifestação do juiz", conclui a advogada do CRF/MG.

 











Mapa do Site

Serviços Informações Institucional Transparência    Notícias Contatos Acesso Restrito
Agendamento
2ª via Anuidade  
Capacitações
Consultar Farmacêutico  
Consultar Protocolos
CR Web
Denúncias  
Inscrição Profissional
Ouvidoria
Parcelamento  
Requerimento CR
Requerimento Online
Validar Certificado
Validar CND
Validar DIR
Validar DNCE
Agenda CRF/MG  
Área Técnica / Legislações
Concursos
Direitos e Deveres
Licitações
Perguntas Frequentes
Publicações e Documentos
Requerimentos e Modelos        
Associações Farmacêuticas
Comissões
Competências
Diretoria
Estatísticas
Estrutura
Fiscalização
História
Princípios
Projetos
Responsabilidade Social
Acesso à Informação
CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS
Rua Urucuia, 48 - Floresta
Belo Horizonte/MG | CEP: 30150-060
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta, de 8h às 17h
Todos os direitos reservados. © 2019 - Desenvolvido pela Assessoria de Imprensa e Gerência de Tecnologia da Informação do CRF/MG Conselho Regional de Farmácia de MG